16 de Fevereiro de 2016

Congresso ALOPE

A ABOPE realiza a cada dois anos o congresso brasileiro de odontologia para paciente com necessidades especiais.

2004 – cidade de Santos – Local Mendes Convention Center , foi realizado o XII Congresso Brasileiro da ABOPE e com a participação internacional de convidados da Argentina, representados naquele momento pela Dra Gabriela Scagnet – presidente da AAODI -.
Este congresso, foi a retomada das atividades científicas da ABOPE e contou com a participação de 455 congressistas entre cirurgiões dentistas e acadêmicos , além de áreas afins como Psicólogos, fonoaudiólogos , terapeutas ocupacionais e médicos.
O Presidente da ABOPE à época era o Dr. Claudio Antonio Gargione e o Presidente do Congresso foi Dr. Marcello Feitosa Boccia

Em 2006 – Cidade de Santos – Local Mendes Convention Center, foi realizado o XIII Congresso Brasileiro da ABOPE, e repetindo o sucesso do congresso anterior o público foi de 600 congressistas entre profissionais de diversas áreas ligadas à saúde. O presidente do congresso foi o Dr. Luiz Alberto Valente Jr. e teve como seu coordenador cientifico o Prof.José Reynaldo Figueiredo.

Paralelamente a ABOPE conseguia junto à IADH ( International asociation desability and of the oral Heath ), trazer ao Brasil o direito de organizar o 18th congresso da IADH que seria sediado na cidade de Santos, onde a população local abraçou a causa carinhosamente. O Presidente da ABOPE neste momento era o Dr. Marcello Feitosa Boccia que juntou-se a diretoria executiva da IADH e em Gotemburgo na Suécia, assina o contrato para realização do 18th congresso da IADH.

Em coparticipação com a ARGENTINA, representada pela Dra Gabriela Scagnet iniciou-se o processo de aproximação das associação argentina (AAODI e ABOPE) e a formação do grupo de trabalho representado pelos dois países.

Em 2008 – cidade de Santos – Local Mendes Convention Center , recebe entre os dias 29 e 31 de outubro o maior congresso que Brasil já presenciou na área de odontologia para pacientes com necessidades especiais, contando com a presença de 749 participantes, sendo 400 estrangeiros de diversos países. Tivemos presença de praticamente toda América latina, América do norte, Europa ,Ásia e Oceania.

O sucesso do congresso foi tamanho, sendo reconhecido pelo presidente da IADH neste ano, o Belga, LUC MARTENS, como o maior congresso em 20 anos de IADH. A equipe que participou deste memorável evento, contou com a coordenação científica dos Brasileiros Prof. João Santos Jr, Prof. José Reynaldo Figueiredo e, do argentino Prof. Gustavo Molina

O congresso de 2008 foi co- presidido pelo Dr. Marcello Feitosa Boccia representando a ABOPE e Dra Gabriel Scagnet representando a AAODI.

Somos gratos pela oportunidade que tivemos e continuamos na luta para trazer ao Brasil outros eventos de igual importância. Leda Mugayar que tanto lutou para que esse congresso acontecesse no Brasil, nosso agradecimento pela confiança depositada, e ficamos satisfeitos ao vê-la empossada como Presidente da IADH naquele ano de 2008.
2011 – cidade de Barretos – Campus da UNIFEB – Foi realizado o X congresso brasileiro da ABOPE entre os dias 7 e 9 de abril. O Presidente do congresso foi o Prof. Fabiano de Sant anna dos Santos.

O Prof. Alex Tadeu Martins, vice presidente do congresso se mostrou unido aos ideais da ABOPE e recebeu nossa diretoria e foi parabenizado pelo presidente da ABOPE, Dr. João Santos Jr pela maneira que conduziu o evento.

Neste mesmo congresso, a diretoria da ABOPE juntou-se com os representantes da APOPE, e decidiram pela extinção da APOPE. Representada pela Dra Aida Sabbagh, a APOPE sugeriu que fossemos uma única entidade, e se mantivesse a ABOPE como representante nacional.

Os dirigentes da ABOPE em pleno acordo e dispostos a unir as entidades se manifestaram solidários e satisfeitos com a decisão tomada e representada em Ata redigida e assinada por todos presentes no congresso de Barretos.

Sendo assim, temos hoje a ABOPE se solidificando como entidade nacional representando os interesses dos PPNEs e acaba-se com um ciclo de desavenças que em nada contribuíram para o desenvolvimento de nossa Especialidade.